MEU BRASIL NA COPA


Todos sabem que o técnico Dunga divulgará seus vinte e três convocados para a Copa do Mundo na próxima terça-feira (11 de maio), mas muitos não concordam nem com metade dos jogadores que o treinador levará em sua comitiva rumo à África do Sul. Eu me enquadro nesse meio dos muitos que não concordam com a “coerência” de Dunga e auxiliado pelo especialista em futebol inglês, Tiago Ienco, preparei um texto falando sobre os jogadores que levaria para o Mundial e o momento de cada um em seus clubes.

GOLEIROS:

Júlio César (Internazionale): Goleiro titular da Seleção e da Inter faz mais uma temporada perfeita e se firma cada vez mais no posto de melhor arqueiro do planeta.

Gomes (Tottenham): Chegou sob olhares de desconfiança de todos ao Tottenham, precisou apenas de metade de uma temporada para se firmar na equipe inglesa e neste ano foi um dos destaques da Premier League e com belíssimas defesas levou sua equipe a Champions League de 2010/11.

Victor (Grêmio): É o melhor goleiro em atividade no Brasil, já foi levado ao grupo principal da seleção e apesar de não ter recebido chances, merece estar no Mundial como terceiro goleiro.

ZAGUEIROS:

Lúcio (Internazionale): Apagou toda a desconfiança que tinha sobre ele com uma grande temporada com a Inter, mostrou que pode ser o capitão do Brasil na África do Sul, pois além de jogar muito, tem liderança para isso.

Juan (Roma): Parece finalmente ter deixado as lesões para trás e é peça fundamental da boa campanha da Roma no Cálcio, não tem o que provar com a camisa da Seleção.

Luisão (Benfica): Outro exemplo de jogador que soube aproveitar as chances que teve e somado a ótimas exibições por seu clube, mostrou o valor necessário para viajar com a Seleção para a Copa.

Alex (Chelsea): Com Dunga não teve as oportunidades necessárias, mas vem comendo a bola a duas temporadas no Chelsea, é o reserva a altura de Lúcio.

LATERAIS:

Maicon (Internazionale): Inquestionável, considerado por muito como o melhor lateral-direito do planeta, nunca decepcionou com a camisa amarelinha e na Inter faz sua melhor temporada.

Daniel Alves (Barcelona): Outro que sempre corresponde com a camisa da Seleção quando tem chances, é um dos grandes alas-direitos do mundo.

Kléber (Internacional): Alternou bons e maus momentos na Seleção, nesse ano de 2010 conseguiu recuperar o bom futebol das épocas de Santos no Inter e merece a oportunidade de voltar a vestir a camisa seis do Brasil.

Marcelo (Real Madrid): Voltou a jogar na sua (lateral-esquerda) nessa reta final de temporada européia e vem surpreendendo a todos com as ótimas atuações, apostaria no jogador do Madrid.

VOLANTES:

Thiago Motta (Internazionale): Jogou muito bem pelo Ganoa na temporada passada o que lhe rendeu uma transferência para a Inter de Milão. No clube nerazzuri não decepcionou e não fossem as lesões sua temporada teria sido ainda mais perfeita. Seria meu camisa cinco na África de olhos fechados.

Lucas (Liverpool): Este é o nome da lista que deve gerar mais polemica. Conversei muito com Thiago antes de incluí-lo, mas os argumentos são bons. Com a saída de Xabi Alonso, Lucas tinha que brigar pela posição com o recém-chegado Aquilani, venceu essa disputa e convenceu. Ao lado de Mascherano dá uma consistência defensiva muito boa ao Liverpool, o problema da equipe fica na saída de bola, já que nem o ex-gremista nem o argentino têm muita qualidade no passe. Confesso-lhes que não sou um dos maiores fãs do futebol de Lucas, mas a temporada dele vem sendo muito boa, seria meu oito.

Pierre (Palmeiras): É um verdadeiro carregador de piano. Esteve voando no Verdão até a metade de 2009, quando uma lesão e a má fase do clube acabaram prejudicando suas atuações, hoje é um dos únicos que soam sangue em campo pelo time alviverde. Jogador que o Brasil não tem em nível de Seleção.

Denílson (Arsenal): Jovem volante do Arsenal, que apesar da pouca idade nunca sentiu o peso de jogar em um gigante da Europa. Tem visão de jogo, bom passe e finaliza bem de fora da área, já merece chances na canarinho a tempos.

MEIAS:

Kaká (Real Madrid): Hoje Kaká iria mais pelo que representa ao Brasil do que pelo que vem jogando. Na Seleção nunca desapontou e merece continuar com a dez no mundial, o que falta ao craque do Real Madrid é um companheiro melhor para armação das jogadas para que ele não fique sobrecarregado e perca sua principal característica que é a saída em velocidade para o ataque.

Alex (Fenerbahçe): Nunca teve a chance de defender o Brasil em um mundial, nem nos anos em que voou jogando por Palmeiras e Cruzeiro, mas continuou jogando em alto nível no futebol turco e é um ídolo do Fenerbahçe e de todo o povo do país. Um meia-esquerda raro, que é o companheiro ideal para Kaká.

PH Ganso (Santos): Outro meia raro no futebol atual, com certeza é um dos meio-campistas brasileiro que vem apresentando o melhor futebol da temporada. Tem potencial para ser titular da Seleção, mas não dá pra jogar a responsabilidade de um Brasil nas costas de um atleta de 21 anos que nunca foi testado no time principal e estaria encarando a sua primeira Copa.

Diego (Juventus): Não conseguiu se adaptar ao futebol italiano e muito menos ao fraco time da Juventus, por isso poderia ser contestado, mas Diego já mostrou seu potencial no Werder Bremem e por muitas vezes já mereceu estar pelo menos no grupo de Dunga, no meu ficaria ao menos no banco.

ATACANTES:

Luis Fabiano (Sevilla): Outro dentre os poucos incontestáveis de Dunga, calou os críticos com gols tanto no Sevilla quanto na Seleção é o artilheiro do Brasil e não há centroavante tupiniquim que jogue mais que o ex-são-paulino.

Robinho (Santos): Voltou a jogar bem no Santos, hoje é mais jogador tático e não tenho outro pra confiar para ser segundo atacante do Brasil em uma Copa do Mundo.

Nilmar (Villarreal): Provou que pode estar no mundial se aproveitando das ausências de Robinho e Luis Fabiano para mostrar seu valor. Pode atuar tanto como segundo atacante, quanto como centroavante.

Alexandre Pato (Milan): Fez uma temporada fantástica pelo Milan até se lesionar, foi queimado por Dunga nas Olimpíadas e merece voltar a Seleção e ir, sim, ao Mundial.

Creio que argumentei bem o suficiente para fazê-los entender a minha convocação, com os nomes acima o Brasil jogaria da seguinte maneira: Júlio César; Maicon, Lúcio, Juan e Kléber; Thiago Motta, Lucas, Kaká e Alex; Robinho e Luis Fabiano.

A única dúvida era no desempenho dos volantes, já que Lucas apesar de não ser primeiro-volante, não tem a chegada ao ataque como ponte forte, é mais brigador mesmo, porém o problema é solucionável, já que Motta mostrou na Inter que além de um ótimo marcador, apoia na frente com precisão.

Seleção postada espero a opinião de vocês.

7 Respostas to “MEU BRASIL NA COPA”

  1. Eduardo Costa Says:

    Lucas, Pierre, Diego? o senhor bebeu?

    • Ericky Maier Says:

      Sua lista é bem questionável. Mas tudo bem, é a sua opinião. Vou análisar: 1- Concordo com os goleiros.
      2- Levaria o T. Silva no lugar do Alex.
      3- Levaria Gilberto no lugar do Kléber. (Kléber seria minha terceira opção)
      4- Volantes: eu levaria F. Mello, Denilson, Hernanes, Kleberson e G. Silva (pela experiência e porque não vejo muitos nomes que já foram testados e que derrubariam o Gilberto.
      5- Meias: Kaká, Elano e Ganso
      6- Atacantes: Robinho, L. Fabiano, Nilmar e Adriano (Pato) Apostaria no Adriano pela característca e experiência em opas; mas o Pato também poderia ser o reserva do L. Fabiano.

  2. felipe nogueira Says:

    T.Silva é mais zagueiro que Alex, se bem que o final de temporada do careca foi muito boa, mas levo o Monstro.

    PIERRE?????

    Diego e Lucas não, há muito tempo eles não vem jogando bem.

    PIERRE???????????

    Do contrário, não é muito diferente da minha lista não!

    PIERRE???????????????????????????????????????????????????

  3. Matheus Cristian Says:

    Levaria o Marcão como terceiro goleiro. Cara de grupo, experiência em copas, enfim.

    Também não gosto do Alex. Acho ele muito pesadão! Não levaria. Miranda ou Thiago são melhores ao meu ver.

    Corinthianismo a parte, levaria o Roberto Carlos. Chegou desacreditado, porém apesar dos 37 anos, está com uma forma física brilhante. Pra compor a esquerda, o André também é um nome que concordo.

    Thiago Motta vem bem até a página 5. Apesar de não estar mal na Inter, é um nome que passaria muito longe de minha lista. Levaria Hernanes, Denilson, Gilberto Silva (apesar das críticas excessivas, na seleção vem muito bem) e Elias (o Ganso não pode ir pelo momento? Mesma justificativa).

    Na posição de meio-campo, só substituiria Diego por Julio Baptista. Julio é um jogador mais útil até porque se adapta em mais de uma posição, e e isso é importante.

    Na posição de ataque, também concordo 100% contigo! Pato está bem a frente de Neymar numa disputa por vaga na Copa.

    Ronaldo se estivesse jogando o que jogou no 1° semestre passado, também figuraria certamente em minha lista e também na do Dunga – tenho convicção disso.

    http://mattew.zip.net

    Aquele abraço!

  4. Thiago Ienco Says:

    No futebol brasileiro, existem certos jogadores que merecem mais respeito. Um deles é o polivalente Pierre. Pode ter suas limitações, mas sua incrível capacidade de desarme e marcação, além da garra, a vontade e a entrega dada em campo são indiscutíveis qualidades desse guerreiro. Levou o péssimo sistema defensivo do Palmeiras nas costas entre 2008 e a metade de 2009, quando machucou gravemente o tornozelo e ficou de molho por muito tempo. Voltou com o Palmeiras em crise e mesmo sem ter condições ideais, continuava a se destacar em campo.

    O Brasil não precisa de craques teóricos. De que adianta tanto talento, se este não é demonstrado na prática, alí, nos campos de uma Copa? Ronaldinho Gaúcho e Kaká são os maiores exemplos de uma geração extraordinária, mas que em Copas, “amarelam”. Mas por quê? Ora, faltou empenho, dedicação, raça, elementos fundamentais para o título tupiniquim em 2002. Fomos eliminados da Copa de 2006 pela França porque nossos craques foram omissos e aceitaram passivamente o baile que Zidane & Cia nos deram.

    É por isso que defendo Pierre na seleção brasileira. Não adianta discutir. Hoje, ninguém desarma melhor que ele no Brasil. Seria titular em qualquer time do Brasil. Porque dar uma chance na seleção a jogadores “anti-profissionais”, como o Adriano, e deixar de fora jogadores como o Pierre, um exemplo de profissionalismo a ser seguido? Na moral, o Brasil precisa urgentemente valorizar seus verdadeiros craques…

  5. Thomaz Santos Says:

    Goleiros: Júlio César, Gomes e Victor

    Laterais: Maicon,Daniel Alves, Roberto Carlos e Marcelo

    Zagueiros: Lúcio,Juan,Luisão e Alex

    Volantes: Thiago Motta, Denílson, Renato e Josué

    Meias: Kaká, PH Ganso,Diego e Elano

    Atacantes: Luis Fabiano,Nilmar,Robinho e Pato

    Time titular: (4-2-3-1 c/ variação para 4-4-1-1 ou 4-4-2): Júlio César; Maicon, Lúcio, Juan e Marcelo (RC); Thiago Motta, Renato, Daniel Alves, Kaká e Robinho; Luis Fabiano

  6. Thalia dos Santos varela Says:

    Por que o dunga não convocou o Imperador

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: